Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Centenário

Há 100 anos nascia Celso Furtado

Escrito por Assessoria de Comunicação (Sudene) | Publicado: Domingo, 26 de Julho de 2020, 07h02

2020 é marcado pelo centenário de um dos maiores economistas do país e criador da Sudene.


20200726 celsofurtado 100anos materia

Ilustração: Assessoria de Comunicação (Sudene)

Celso Furtado foi criador e primeiro superintendente da Sudene.

A história da Sudene começa com o olhar de Celso Furtado para a necessidade de implantar “uma política de desenvolvimento econômico para o Nordeste” (esse é, inclusive, o título de uma de suas inúmeras obras). Ele elaborou um estudo com esse tema, no Governo de Juscelino Kubitschek, que deu origem à criação da Superintendência, em 1959. Furtado foi o primeiro superintendente da Autarquia.

A trajetória do economista foi marcada pela visão desenvolvimentista, que se traduziu em suas obras, a exemplo dos livros “Introdução ao desenvolvimento”, “Subdesenvolvimento e estagnação na América Latina”, “Subdesenvolvimento e Estado democrático”. Com a criação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste, Celso Furtado apostou na industrialização da Região para impulsionar o desenvolvimento e combater os desníveis regionais.

Há exatos 100 anos nascia Celso Monteiro Furtado, em Pombal, no sertão paraibano. A Sudene disponibiliza, em seu site, uma página sobre “Quem foi Celso Furtado” e lá destaca que um dos maiores pensadores econômicos do País cursou Direito, trabalhou como jornalista, ganhou o prêmio Franklin D. Roosevelt, do Instituto Brasil-Estados Unidos, com o ensaio "Trajetória da democracia na América" e fez doutorado em economia na Universidade de Paris-Sorbonne, e no Instituto de Ciências Políticas. Furtado também se tornou um dos imortais da Academia Brasileira de Letras.

Rosa Freire D’Aguiar, viúva do economista, publicou no site do Centro Cultural Celso Furtado um texto dizendo que “se a vida pudesse ser desfiada em acelerado, eu lembraria que Celso foi jornalista aos 19 anos, funcionário público aos 23, advogado aos 24, doutor em economia aos 28; foi segundo tenente da FEB aos 24, pioneiro da Cepal aos 29, criador e superintendente da Sudene aos 39, ministro do Planejamento aos 42; foi professor de grandes universidades na Europa e nos Estados Unidos, embaixador e ministro da Cultura”.

A Sudene relembra a trajetória desse grande pensador e da sua importância para o desenvolvimento regional como forma de homenageá-lo, ressaltando o orgulho de ser parte do seu legado. "O paraibano e economista Celso Furtado, que nesse ano se comemora o seu centenário, tem sua trajetória marcada por estudos no âmbito econômico, que influenciaram, diretamente, na criação da Sudene e sua primordial função de agir como órgão estratégico e responsável pelo desenvolvimento da Região Nordeste, além do norte de Minas Gerais e Espírito Santo, com foco principal na redução das enormes desigualdades locais, missão esta ainda atual e necessária”, enfatiza Evaldo Cruz Neto, superintendente da Autarquia.

No vídeo-homenagem abaixo, a jornalista e tradutora Rosa Freire d'Aguiar Furtado, viúva do economista, destaca trechos da vida do economista. Conheça um pouco mais da história de Celso Furtado: nordestino, economista, centenário.

 

 

--
Assessoria de Comunicação Social e Marketing Institucional
Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste
(81) 2102-2102
ascom@sudene.gov.br
Siga nossas redes sociais: @sudenebr

Fim do conteúdo da página