Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Institucional > Comunicação > Notícias > Sustentabilidade > Sudene seleciona projetos sobre palma forrageira
Início do conteúdo da página
Propostas até 05/07/2020

Sudene seleciona projetos sobre palma forrageira

Escrito por Assessoria de Comunicação (Sudene) | Publicado: Sexta, 19 de Junho de 2020, 14h14

A proposta é melhorar os manejos dos sistemas produtivos e fitossanitários, multiplicando a distribuição do vegetal.


A foto mostra uma plantação de palmas forrageiras.

Foto: Maria da Conceição Silva (IPA).

A Autarquia disponibilizou chamada pública na Plataforma Mais Brasil e vai apoiar até três projetos, que devem focar na difusão da inovação, por meio da incorporação de novos usos e produtos, propiciando inserção no mercado. A ideia é oferecer condições para implantar na região semiárida uma estrutura produtiva baseada na inovação, informação e conhecimento.

A Sudene vai destinar um total de R$ 600 mil, sendo R$ 330 mil com natureza de despesa de custeio (corrente) e R$270 mil com natureza de despesa de investimento (capital). Serão considerados até três projetos a um custo médio total de R$ 200 mil, cada, observadas as despesas de custeio e de capital, com valores em torno de R$110 mil e R$90 mil, respectivamente. Os projetos devem ser enviados até o dia 05 de julho.

Os critérios de seleção incluem alinhamento às diretrizes do programa “Tecnologia e Inovação para Convivência com o Semiárido” – Rede Palma; proposta localizada no Semiárido; valor do projeto, considerando a melhor relação custo x benefício; quantidade de beneficiários a serem atendidos; articulação com parceiros e outras políticas públicas; e alinhamento à estratégia territorial da Sudene. As propostas serão analisadas pelas Coordenações de Desenvolvimento Territorial, Infraestrutura e Meio Ambiente (CODEM) e de Promoção do Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (CGDS), ligadas à Diretoria de Planejamento e Articulação de Políticas da Sudene.

A Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste vem investindo em ações que fortaleçam a cultura da palma devido a sua capacidade de suporte alimentar animal, pois o vegetal tem a capacidade de desenvolver bem em regiões áridas e semiáridas. “Se bem manejada, é capaz de proporcionar suplementação aos mais diversos rebanhos, desde caprinos, ovinos e bovinos. Entretanto, ainda existem gargalos relacionados ao seu processo produtivo, que impedem ou dificultam a otimização desta cultura para que ela se consolide como um dos elementos relevantes da agropecuária nordestina”, destaca Victor Uchôa Ferreira da Silva, Coordenador de Desenvolvimento Territorial, Infraestrutura e Meio Ambiente (CGDS/DPLAN/Sudene).

Victor destaca que são necessárias melhorias que envolvam sistemas produtivos, fertilização do solo, manejo fitossanitário, colheita mecanizada, melhoramento genético, propagação vegetativa. O coordenador enfatiza, aind, que a abertura do programa este ano contempla os estados do Rio Grande do Norte, Alagoas e Sergipe, que “necessitam de um maior fortalecimento e expansão da cultura da palma e por não terem sido identificadas iniciativas significativas neste sentido”. 

cta palma

 

--
Assessoria de Comunicação Social e Marketing Institucional
Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste
(81) 2102-2102
ascom@sudene.gov.br
Siga nossas redes sociais: @sudenebr

Fim do conteúdo da página