Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Articulação > Sudene e Sudeco formam parceria
Início do conteúdo da página
Integração

Sudene e Sudeco formam parceria

Criado: Terça, 12 de Junho de 2018, 17h08

As superintendências regionais, vinculadas ao Ministério da Integração, se reuniram hoje (12), em Recife.

Foto da mesa de reunião

Foto: Ascom (Sudene)


O encontro foi iniciado com uma explanação sobre o planejamento estratégico da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), quando foi destacado que os grandes desafios da instituição são superar a elevada concentração dos ativos produtivos e o hiato entre as bases demográfica (24% da população do País estão no Nordeste) e econômica (a Região participa, apenas, com 14% da formação do PIB).

De acordo com o coordenador geral de Gestão Institucional da Autarquia, Manoel Barreiros, a solução para essas questões passa pela universalização do acesso às políticas públicas e pela ampliação da base econômica, como forma de alcançar o objetivo maior de promover a inclusão social. A equipe da Sudeco obteve informações, ainda, sobre as principais ações estratégicas, princípios norteadores, diretrizes e o modelo adotado pela Sudene para monitorar os projetos em andamento, acompanhando a evolução, proporcionando uma visão global dos trabalhos, contribuindo para o cumprimento dos prazos e agilizando a execução das ações.

Na sequência, a coordenadora geral de Gestão de Pessoas, Carla Paes, falou sobre o quadro de pessoal, que conta com 205 servidores efetivos, elencando as ações de fortalecimento dos recursos humanos através, principalmente, das capacitações e do planejamento de um novo concurso público. A Diretoria de Gestão de Fundos e de Atração de Investimentos contou com a participação do titular da pasta, Sérgio Wanderley, que comandou a reunião na parte da manhã, juntamente com Rafael Feitosa, chefe de Gabinete. Assessores e coordenadores da Diretoria fizeram explanações sobre os fundos constitucional (FNE) e de Desenvolvimento (FDNE), além dos incentivos fiscais, que figuram entre os principais instrumentos de ação da Sudene, responsáveis pela atrações de empreendimentos para a área de atuação da Autarquia.

Foram abordadas as parcerias institucionais que vêm sendo estabelecidas, a exemplo do acordo de cooperação com a Apex-Brasil, com o objetivo de impulsionar a competitividade, as exportações e a internacionalização de empresas, fomentando o desenvolvimento regional. O assessor Ademir Vilaça destacou, ainda, as ações em conjunto com o Ministério da Defesa, focadas na atração de projetos da pasta para a Região; e com CNI, que busca promover o acesso das empresas, especialmente as micro, pequenas e médias aos instrumentos disponibilizados pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste. Através da parceria com a Confederação Nacional da indústria, vem sendo realizado o “Roadshow Investimento e Desenvolvimento do Nordeste”, realizado nos estados da área de atuação da Sudene,  levando informações aos empresários sobre as atividades da Superintendência, especialmente os instrumentos e políticas capazes de atrair projetos que impulsionem desenvolvimento e ampliem a geração de emprego e renda.

Planejamento

A Diretoria de Planejamento apresentou suas principais atividades, destacando o Observatório do Desenvolvimento do Nordeste (ODNE), que visa ampliar o livre acesso às informações sobre o desenvolvimento sustentável da área de atuação da Sudene, a partir da consolidação e sistematização de base de dados de indicadores prioritários, produzindo informações analíticas e espaciais para subsidiar estudos, pesquisas, formulação e avaliação de políticas para o desenvolvimento sustentável regional. Segundo Frederico Cavalcanti, coordenador geral de Estudos e Pesquisas, Avaliação, Tecnologia e Inovação (CGEP), a ideia “é gerar conhecimento que seja útil para a sociedade”.

Foram repassadas informações, também, sobre duas importantes ações da Coordenação-Geral de Promoção do Desenvolvimento Sustentável (CGDS). Uma delas trata da Rede Palma, cuja criação foi proposta pela Sudene, com o propósito de reunir diversos segmentos envolvidos nos processos produtivos relativos à palma forrageira, fomentando o diálogo entre as instituições de desenvolvimento regional, universidades, pesquisadores e membros da iniciativa privada. A palma forrageira é considerada estratégica para a alimentação animal nos períodos de estiagem. O outro tema foi o Programa +Gestão, que busca contribuir para a melhoria da capacidade de gestão do poder público local, propiciando o fortalecimento do planejamento e a democratização dos serviços, mediante capacitação e assistência técnica para o aperfeiçoamento dos recursos humanos (servidores públicos e gestores), financeiros e organizacionais, em municípios selecionados.

As apresentações foram encerradas com o Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE), em elaboração pela Coordenação-Geral de Cooperação e Articulação de Políticas (CGCP). Através de um acordo de cooperação com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a Sudene vem dando um novo fôlego à elaboração do Plano, que vai orientar as políticas direcionadas à região. Ele se propõe a diminuir as desigualdades regionais; gerar emprego e renda; reduzir taxas de analfabetismo e de mortalidade materno-infantil; melhorar condições de habitação; universalizar níveis de ensino infantil, fundamental e médio; fortalecer processo de interiorização de ensino superior; garantir a sustentabilidade ambiental e a implantação de projetos para o desenvolvimento tecnológico.

Posteriormente, uma equipe da Sudene visitará a Sudeco. A ideia é aproximar, cada vez mais, as superintendências regionais, integrando práticas e proporcionando uma troca de experiências, com o intuito de promover uma agenda positiva, focada na superação dos gargalos e no fortalecimento das ações de desenvolvimento regional. Uma das possibilidades é celebrar um acordo de cooperação. O superintendente da Sudeco, Marcos Henrique Derzi Wasilewski, enfatizou que “Sudam, Sudene e Sudeco precisam se unir mais para alcançar objetivos comuns. Essa troca de know-how é muito importante”. Para o diretor Antonio Ribeiro, da Sudene, essa aproximação fortalece as superintendências, sendo importante, inclusive, para o Ministério da Integração Nacional, que terá suas vinculadas trabalhando em sintonia e contribuindo com as ações da Política Nacional de Desenvolvimento Regional.

 

Assessoria de Comunicação Social e Marketing Institucional
Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste
(81) 2102-2102
ascom@sudene.gov.br
www.sudene.gov.br
Siga nossas Redes Sociais: Facebook | Twitter | Instagram | Youtube | Flickr | Soundcloud

Fim do conteúdo da página